A VANTAGEM

Aço inoxidável e vidro são os materiais mais empregados para a confecção de liners e outros materiais envolvidos no manuseio de amostras gasosas. No entanto, é possível perceber imperfeições em superfícies e adsorção química de materiais, mesmo em materiais produzidos com aço inoxidável 316L (316LSS) de mais alta qualidade, levando a perdas expressivas de materiais que se encontram em fase gasosa.

Em temperaturas elevadas, óxidos metálicos podem apresentar potencial catalítico, especialmente o ferro, em superfícies ou poros. O fato de 316LSS ser 67%-70% ferro, faz com que perdas de compostos orgânicos voláteis em amostras gasosas sejam praticamente certas, a menos que haja um tratamento como o de Silonite. Apesar de ser mais inerte, é possível perceber que superfícies de vidro podem sofrer os mesmos males, este fato se dá principalmente devido à presença de aditivos ou interferentes como ferro, sódio e boro.

O REVESTIMENTO

Silonite é um revestimento cerâmico desenvolvido pela Entech de modo a proporcionar superfícies extremamente inertes para aplicações relacionadas a cromatografia. O tratamento promove a formação de superfícies de baixíssima rugosidade, capaz de reduzir o potencial para adsorção química, o revestimento permite boa recuperação de analitos ao contrário de superfícies tratadas com materiais como Teflon®, Tedlar® ou siloxanos.

O SEGREDO DAS CORES

Você sabe por que os materiais com revestimento Silonite são tão coloridos? O posicionamento de um revestimento transparente de baixa rugosidade no aço Inox resulta no fenômeno conhecido como “interferência de filme fino”, neste caso a luz que se reflete do material revestido se torna fora de fase. O cancelamento de parte do espectro de luz visível refletido do revestimento, leva à observação de diferentes tons em um mesmo material. É possível estabelecer relações entre os tons observados em um material revestido e a espessura de seu revestimento, em uma faixa entre 150–1000 angstrom, como pode ser encontrado abaixo: